Salvador

Colégio Antônio Vieira demite professor envolvido em grupo de ofensas no Whatsapp

[Colégio Antônio Vieira demite professor envolvido em grupo de ofensas no Whatsapp]
09 de Novembro de 2018 às 19:09 Por: Divulgação Por: Redação BNews0comentários

Diante da polêmica troca de mensagens de apologia à tortura e violência contra mulheres e indígenas, envolvendo estudantes do Colégio Antônio Vieira (CAV), o professor de Química da instituição, Marivan Santos, foi demitido nesta sexta-feira (9). O docente fazia parte do grupo de WhatsApp "Direita Delirante", que conta com 120 alunos da escola e onde circularam as ofensas. Uma professora foi alvo das ameaças.

Segundo o Correio*, a demissão foi confirmada pelo professor e ocorreu por conta do teor das mensagens trocadas nas conversas. Em nota, o colégio não comentou a demissão de Santos. Também não há informação se ele participou ativamente dos diálogos ou se enviou alguma mensagem no aplicativo. 

O jornal entrou em contato com o CAV e informou que coordenadores e diretores estão realizando reuniões para investigar a participação de cerca de 10 alunos. Eles devem ser punidos com advertência, suspensão ou, a depender da gravidade do ato, até bloqueio da matrícula no próximo ano letivo.

De acordo com alunos que preferiram não se identificar, o comportamento do professor em sala de aula muitas vezes não era bem visto. "Ele não era muito querido. Sempre fez piadas inadequadas, machistas e depois ria, dizendo que era brincadeira. O comportamento dele sempre me incomodou, ele gostava de constranger", descreveu uma das estudantes.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas