Alba: funcionários fazem acordo para dívida trabalhista, mas advogados barram


Por Juliana Nobre | Fotos: Arquivo BNews // Edson Ruiz

Os funcionários da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) chegaram a um acordo com o presidente da Casa, Angelo Coronel (PSD), para o pagamento da dívida trabalhista a um grupo de servidores. O montante já ultrapassava os R$ 500 milhões. Contudo, os advogados dos funcionários barraram o acordo, já que o acerto não contempla os profissionais.

Em conversa com o BNews, na manhã deste domingo (18), Coronel afirmou que aguarda um posicionamento do sindicato, que se comprometeu a fechar questão ainda esta semana. “Até quinta-feira (15) os funcionários tinham aceitado a proposta e ficaram de negociar com os advogados. É um acordo que beneficia a Casa e os servidores”, apontou o presidente.

O acordo visa aprovar o Plano de Cargos e Salários em troca da retirada do processo contra a Alba. A ideia do presidente é votar a matéria ainda no primeiro semestre, antes do recesso parlamentar. A Casa deve desembolsar R$ 10 milhões para o pagamento até o fim deste ano.

De acordo com o presidente, mais R$ 16 mil seriam direcionados no ano que vem. “Estamos economizando para pagar ainda este ano”, completou Coronel.

Ao invés de devolver ao Estado o superávit da Casa, os valores serão direcionados ao pagamento dos servidores.

O benefício será direcionado aos 700 servidores, sendo 335 no exercício da atividade.

O presidente do Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa (Sindsalba), Flávio Abreu, não respondeu ao contato da reportagem.

Publicada originalmente dia 18

 

COMENTAR

* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

RELACIONADAS

Política

 Alba: oposição vai entrar com medida judicial para governo pagar emendas

Política

Rui sinaliza pagamento de emenda impositiva ao entregar ambulâncias

Política

Alba: após reabertura dos trabalhos, deputados continuam sem votar projetos