Serviços

Após matéria do Bocão, Sucom confirma pendências do metrô com Prefeitura

[Após matéria do Bocão, Sucom confirma pendências do metrô com Prefeitura]
11 de Junho de 2014 às 06:41 Por: Redação Bocão News (Twitter: @bocaonews)0comentários
No final da manhã desta terça-feira (10), o site Bocão News revelou que há pendências nas obras do metrô com relação à Prefeitura Municipal de Salvador. A obra não possui licença da Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo (Sucom) para funcionar. As seis estações Lapa, Campo da Pólvora, Brotas, Bonocô e Acesso Norte não têm o termo de conclusão de obra, o 'Habite-Se', alvará concedido pela autarquia.
 
Fontes afirmaram para nossa reportagem que o projeto chegou a ser aprovado pela prefeitura, no entanto, a vistoria não foi feita por não ter sido solicitada pela concessionária CCR Metrô Bahia, responsável pela construção e operação do sistema metroviário da capital baiana e região metropolitana.
 
Em nota enviada ao site, a Sucom confirmou estas pendências. Segundo o órgão, "representantes da concessionária CCR Metrô Bahia estiveram nesta autarquia, nesta quarta-feira (10), com o objetivo de ultimar as licenças para o funcionamento pleno do metrô de Salvador. De fato, existem pendências na conclusão do licenciamento das estações, localizadas na Lapa, Campo da Pólvora, Brotas, Bonocô e Acesso Norte. Todavia, essas pendências não impedem o início da operação assistida e sua inauguração. Por outro lado, a Sucom já solicitou que a CCR adote todas as medidas necessárias para a conclusão definitiva dos processos de licenciamento, assegurando, assim, o funcionamento pleno do equipamento, com a outorga de todas as autorizações emitidas por esta autarquia municipal".
 
 
Após mais de uma década, o governador Wagner anunciou que ele e a presidente da República, Dilma Rousseff, vão inaugurar o metrô de Salvador, fazendo o percurso: Acesso Norte / Campo da Pólvora / Acesso Norte, na manhã da próxima quarta-feira (11). Informações obtidas pelo Bocão News revelam que o metrô soteropolitano pode não funcionar na Copa do Mundo, como prometeu o governador.
 
O Grupo CCR também é responsável pela adequação, reforma, manutenção e operação dos Terminais de Integração de Passageiros e das estações do metrô pelo período de 30 anos.
 
A concessão é um modelo de Parceria Público-Privada (PPP) na qual fazem parte o Grupo CCR, o Estado da Bahia e a União. Do montante a ser investido no projeto do metrô, R$3,9 bilhões, o Governo Federal vai destinar R$1,3 bilhão, oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2 da mobilidade, o Governo do Estado Bahia com R$1 bilhão e a concessionária com os restantes, R$1,6 bilhão.
 
A CCR também foi procurada, por meio da sua assessoria, que prometeu se manifestar sobre o assunto.
 
Publicada no dia 10 de junho de 2014, às 16h30

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas