Polícia

Operação da PF prende mais de 20na Bahia

10 de Novembro de 2010 às 08:34 Por: Redação Bocão News0comentários

 
Edison dos Santos Cruz e Wesley Oliveira Cruz, pai e filho, chegaram algemados à sede da Polícia Federal


A Polícia Federal (PF) prendeu na Bahia, na manhã desta quarta-feira (10), prefeitos e empresários, entre outros, acusados de envolvimento num esquema que já teria desviado R$ 60 milhões nos últimos cinco anos de verbas federais repassadas à prefeituras, tendo como base relatório da Controladoria Geral da União (CGU). Dos 45 mandados de prisão, a operação Carcará cumpriu 27 e mais 82 mandados de busca em Salvador e em outras 20 cidades do interior.


Em coletiva à imprensa na sede da Superintendência Regional da PF, foram confirmadas as prisões dos prefeitos de Aratuípe, Antônio Miranda Silva; Itatim, Raimunda dos Santos Silva; Utinga, Joilson Vieira; Elísio Medrado, Everaldo Caldas; Lençóis, Marcos Araújo; Cafarnaum, Ivanilton Oliveira Novais; e Santa Therezinha, José Luiz Pedreira Santos.  
 
Na sede da PF, em Salvador, 14 pessoas estão detidas e aguardam para prestar depoimento, entre elas o empresário Edison dos Santos Cruz, proprietário da Sustare Distribuidora de Alimentos, de Itatim, e o filho, Wesley Oliveira Cruz, considerado "laranja" do esquema, além de fornecedores e empregados das empresas. 


Edison e o filho chegaram algemados à sede da PF em Salvador, acompanhados de quatro advogados. Os dois evitaram a imprensa, mas o empresário apontado como mentor do esquema disse que é “apenas um distribuidor”. Como a PF não mantém mais carceragem, todos serão transferidos para a penitenciária Lemos de Brito.
 
Os suspeitos poderão responder por crimes como peculato e emprego irregular de verbas públicas, estelionato, formação de quadrilha, fraude em licitação, modificação ilegal do contrato ou pagamento antecipado e corrupção ativa e passiva. O material apreendido durante a operação será analisado pela PF e pela CGU e deve ser anexado ao inquérito, ainda não concluído. 
 


 

A Operação Carcará é chefiada por Aline Marquesini, titular da Delegacia Previdenciária, e por Cristiano Sampaio, delegado de Combate ao Crime Organizado. A operação, que também foi desencadeada em Sergipe, tem como objetivo combater desvios de verbas federais repassadas para prefeituras por meio de convênios.
 
As investigações foram iniciadas a partir de denúncias contra a empresa Sustare Distribuidora de Alimentos, de propriedade de Edison dos Santos Cruz.


De acordo com a Polícia Federal, as fraudes foram detectadas, principalmente, em recursos destinados à merenda escolar, transporte e compra de medicamentos.
 
Além de Edison dos Santos Cruz, outros empresários envolvidos no esquema de desvio dos recursos públicos teriam sido presos, mas a PF não confirmou, até o momento, a prisão dos empresários Mário Sérgio Ribeiro Ferreira, Clívio Pimentel, Círio Alberto Machado, Igor Ferreira Cruz e Waldir Fernandes Vaz.


A operação foi realizada num esforço conjunto entre a Polícia Federal, Ministério Público (MP), Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Secretaria da Fazenda (Sefaz) e Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Fotos: Edson Ruiz/Bocão News

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas