Polícia

Após ator ser baleado, Bando de Teatro Olodum aponta racismo em abordagem policial

[Após ator ser baleado, Bando de Teatro Olodum aponta racismo em abordagem policial]
14 de Junho de 2018 às 11:14 Por: Vagner Souza / BNews Por: Vinícius Ribeiro0comentários

Em coletiva na manhã desta quinta-feira (14), no Teatro Vila Velha, em Salvador, o Bando de Teatro Olodum apresentou um manifesto contra a ação "desastrosa" de policiais que feriram o ator Leno Sacramento, 42 anos. No momento da abordagem, ele estava acompanhado de Garley Souza.

“A Política de Segurança Pública do país falhou”, diz trecho do manifesto que aponta teor racista na abordagem que resultou em disparos que feriram o ator do Bando. Presente na coletiva, Leno não se pronunciou por orientação do advogado Cleifsson Dias, que classificou a abordagem policial como "trágica".

"Usar bermuda, usar sandália, usar dreads, cabelos trançados, usar tatuagens, ter a pele negra, não é sinônimo de suspeita", desabafou o advogado.  

No palco do Vila Velha, amigos do ator expressavam tristeza e revolta pelo ocorrido.

O texto do manifesto foi lido na íntegra pela atriz Cássia Vale, que, emocionada, lembrou do engajamento do Bando com temas relacionados ao racismo. "Que pena que o relato dessa guerra ainda não acabou", disse, em referência a uma das peças do grupo teatral.

Nesta manhã, a corregedora chefe da Polícia Civil, Katia Brasil, afirmou em entrevista ao BNews que ele foi baleado depois de ser abordado e não parar mesmo após a voz de comando do policial.

“Os policiais disseram que tinham uma suspeita em relação a uma denúncia de que tinha ocorrido naquela região um roubo e que duas pessoas estavam a bordo de bicicletas. Então eles abordaram essas pessoas, deram a voz para que eles parassem, um deles atendeu e parou e o outro não”, explicou.

Leno prestará depoimento à polícia nesta sexta-feira (15).

GALERIA: Bando de Teatro Olodum faz manifesto contra ação policial

O caso

O ator Leno Sacramento foi baleado na perna durante uma ação policial, no Centro de Salvador, na tarde desta quarta-feira (13). Segundo informações da assessoria de imprensa do Teatro Vila Velha, o caso ocorreu quando o artista chegava de bicicleta no Passeio Público, na Avenida Sete de Setembro, onde fica o teatro.

O teatro afirma que o tiro foi disparado por policiais civis e que o ator foi confundido um assaltante que também estava de bicicleta. Leno foi socorrido e levado por um amigo para o Hospital Geral do Estado (HGE). Ainda de acordo como teatro, o tiro foi de raspão e o ator passa bem.

Atualizada às 13h26

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas