Personalidade

Ex de Igor Kanário é espancada no Bahia Café Hall

[Ex de Igor Kanário é espancada no Bahia Café Hall]
26 de Novembro de 2011 às 19:24 Por: Caroline Gois e Adelia Felix0comentários
A dançarina Tássia Brasil, da banda Caldeirão e ex-namorada do cantor Igor Kanário, da Bronkka, foi espancada na noite de quinta-feira (24), na casa de shows Bahia Café Hall, durante a apresentação da banda carioca Os Havaianos.
 
"Ela e mais três amigas me agrediram. Quando eu estava saindo do banheiro ela me puxou pelo cabelo e me jogou no chão. Uma ficou do lado de fora do banheiro para não deixar ninguém entrar. Ela bateu na minha cabeça me xingou de vários nomes”, disse a jovem.
 
 
Ainda segundo Tássia, uma das principais agressoras é Maria Quitéria, a ex-mulher de Igor Kanário. "Foi um ato covarde. Foram três mulheres grandes: Maria, Amanda e Catchucha, que é irmã de Maria, gente barra pesada. Elas não têm nada a perder, quem tem sou eu que sou uma pessoa pública. Para mim foi terrível e meu psicológico está totalmente abalado", revelou Tássia.
 

A mãe da dançarina, a assistente social Lêda Brasil, 44 anos, reclamou da segurança no local. "Não tinha segurança, elas usaram uma vassoura. A sorte foi que um rapaz no camarote escutou elas tramando de pegar Tássia lá fora depois que ela já tinha apanhado", disse a mulher.
 
 
Lêda explicou qual seria o possível motivo do ataque. "Ciúmes! Eu fico horrorizada, pergunto onde estão os valores. Você se expor dessa forma por causa de um homem! Tássia não foi criada assim, enquanto a outra tem referência de briga. Minha filha tem bons costumes. Isso é uma tremenda covardia", disse a mãe revoltada.
 
Tássia também contou a equipe do Bocão News que até mesmo durante o relacionamento com Igor Kanário, ela recebia ameaças de Maria. "Ela tinha dito que iria me bater, minha mãe tomou a iniciativa de conversar com ela e ela garantiu que tudo ficaria tranquilo", disse. O vocalista namorou com a dançarina durante seis meses, mas foi tempo suficiente para eles deixarem marcas de amor nos corpos.
 

Questionada sobre estar indo prestar queixa quase 24 horas depois, a dançarina explicou: "Só pensava em chegar em casa e cuidar dos meus ferimentos. Foi horrível. Estou com o nariz roxo e cheia de marcas de unha pelo corpo. Ontem não tinha condição de pensar, de agir. Eu tava sentindo muitas dores, no braço e na coluna."
 
Tássia contou também que tem receio que o caso se repita. "Vou continuar minha vida normal, mas nunca vou esquecer. Quem apanha nunca esquece. Eu não tenho medo, mas tenho receio. Eu sou uma pessoa pública e ela vai saber de todos os meus passos", disse a jovem.
 
 
Quando questionada se Igor já sabia do fato ela fez pouco caso. "Não sei se ele já soube. Para mim ela não é Maria ex-mulher de Igor, ela é Maria covarde que me bateu. Eu estou pouco me lixando para o que ele vai achar. Prefiro até que ele nem ache nada", disse Tássia.
 
 
Tássia Brasil registrou queixa da agressão na 9ª delegacia, localizada no bairro da Boca do Rio.
 

Fotos: Roberto Viana// Bocão News

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas