Geral

Linha Viva de João é retomada por Neto

[Linha Viva de João é retomada por Neto]
16 de Abril de 2013 às 19:13 Por: Alessandro Isabel (Twitter: @alesandroisabel)0comentários


A Linha Viva voltou à tona nesta terça-feira (16). A polêmica via, arquitetada pelo ex-prefeito João Henrique (PP), faz parte dos planos do prefeito ACM Neto (DEM) e deverá ser uma das grandes obras do município para a mobilidade urbana de Salvador.

Esquecida desde que o democrata assumiu a prefeitura, a via expressa foi lembrada pelo gestor em discurso no bairro do Imbuí – durante a solenidade de autorização a ordem de serviços para a construção do complexo de viadutos do Imbuí e Narandiba. Neto conta com a Linha Viva e com o metrô para conseguir desafogar a região da Paralela e melhorar o tráfego na via.

“Eu enxergo que no futuro existem duas grandes intervenções que serão feitas, e aí sim irão trazer definitivamente uma solução para o trânsito da Paralela: uma é o metrô que nós estaremos assinando este contrato nos próximos dias, do ponto de vista técnico e do alinhamento jurídico, tudo já foi resolvido, e também a Linha Viva, porque a prefeitura vai estar em breve lançando o edital para a construção da Linha Viva, que vai ser uma alternativa à Avenida Paralela”, disse o prefeito.



PROJETO LINHA VIVA - A via já foi debatida em audiências públicas, mas ainda não saiu do papel. Em agosto de 2012, a Prefeitura, ainda sob a administração de João Henrique, havia informado que o projeto básico estava em fase de finalização. Também foi publicado no Diário Oficial do Município do dia 31 de julho de 2012 um decreto que declara imóveis localizados em uma área de 4.643.801,00m² como de utilidade pública, para a implantação da Linha Viva. O decreto criou um clima de tensão em moradores de bairros localizados ao longo do trecho. Eles deverão deixar suas casas para ceder espaço à nova via.

O projeto original é composto por uma via expressa paralela à Avenida Luís Viana Filho (Paralela), com cerca de 20 quilômetros de extensão. A nova via, que vai utilizar a faixa de segurança da linha de transmissão da Chesf, ligará o Acesso Norte ao Aeroporto Internacional de Salvador.

A via começará no Acesso Norte e vai até a região do CIA/Aeroporto e custará cerca de R$ 1,5 bilhão (dado divulgado em setembro de 2012). O projeto terá ao todo dez entradas e saídas e 20 praças de pedágio e prevê ligações com as avenidas Luís Eduardo Magalhães, Gal Costa, o Centro Administrativo (CAB) e os bairros do Imbuí, Trobogy, São Cristóvão, Mussurunga e a rua 29 de março, que ainda será construída.

Também estão previstos dois túneis, 13 viadutos longitudinais, 17 viadutos transversais, 10 viadutos nas interconexões, uma ponte, e 61 muros de contenção. A estimativa é de que as obras, depois de iniciadas, durem dois anos. A proposta foi elaborado pela empresa de consultoria de São Paulo TTC Engenharia de Tráfego e de Transportes Ltda, a pedido da prefeitura, a um custo de R$ 8,37 milhões.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas