Educação

Alunos do Pronatec ainda não receberam vale-transporte e alimentação

[Alunos do Pronatec ainda não receberam vale-transporte e alimentação]
05 de Fevereiro de 2013 às 13:23 Por: Terena Cardoso (Twitter: @terena_cardoso)0comentários
Os alunos do Programa Nacional de Acesso Ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), do Senai, continuam cobrando seus direitos de auxílio-alimentação e transporte. Segundo email enviado por um dos representantes dos alunos, após divulgação do problema no Bocão News, o gerente geral e coordenador pedagógico teria ficado irritado com a declaração de um dos estudantes. “Ele ficou aborrecido desde que a matéria foi vinculada e acho que por represália suspendeu sem aviso os lanches dos docentes e dos alunos”, disse a fonte, que preferiu não se identificar. Ainda de acordo com ela, na segunda-feira (04) foi informado que os valores só seriam liberados juntos quando a coordenação do Senai permitir, mas nenhuma data teria sido definida ainda.
Há também a informação de que os docentes estariam insatisfeitos com a administração do curso e um chegou a pedir demissão. “Ela não estava mais aguentando a pressão dos alunos e o gerente geral sem fazer nada”, diz. Mais uma vez, a reportagem tentou contato com os coordenadores do Pronatec - BA, sem sucesso.

Entenda o caso

Na tarde de sexta-feira (1º), estudantes do Programa Nacional de Acesso Ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) prometeram uma manifestação em frente à sede do Senai na Rua da Mouraria, no bairro de Nazaré. De acordo com Luis Nogueira, que faz o curso com outros colegas, desde o dia 28 de janeiro eles estão sem receber o valor diário de R$ 5,60 correspondentes ao vale-transporte garantido pelo programa.

“Não queremos prejudicar a imagem do Senai. Só queremos que eles paguem o dinheiro do transporte porque precisamos comparecer ao curso, senão, não teremos direito ao seguro-desemprego. Estamos sem dinheiro e nos sentimos humilhados”, disse. Luis diz ainda que o Pronatec é um curso preparatório para pessoas desempregadas que podem ter a chance de trabalhar em outras áreas de tecnologia. O curso tem aproximadamente a duração de três meses e faltas não são toleradas, já que para conseguir o seguro desemprego, é necessário apresentar a frequência no curso. Algo que pode ser confirmado no site do programa. Leia mais aqui.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas