Denúncia

Lutador de jiu-jitsu e motorista da Uber é agredido por passageiros embriagados

[Lutador de jiu-jitsu e motorista da Uber é agredido por passageiros embriagados]
14 de Setembro de 2018 às 17:53 Por: Arquivo pessoal Por: Yasmim Barreto 0comentários

Um lutador de jiu-jitsu e motorista da Uber, Kaique Ramos, denunciou ao BNews ter sido agredido por passageiros embriagados, no último domingo (9), no bairro de São Caetano, em Salvador. Um dos agressores, ainda não identificado pela polícia, causou ferimentos graves, tendo a vítima que realizar um procedimento cirúrgico no bucomaxilofacial - no rosto - e por isso, terá que parar de treinar e não poderá lutar em um campeonato nacional. 

Ao BNews, Kaique relatou que quando foi atender a corrida, no Alto do Cabrito, o solicitante de prenome Gustavo pediu para levar um passageiro a mais, ou seja, cinco pessoas no carro com destino ao bairro Matatu de Brotas. 

No entanto, conforme a vítima, os passageiros comçaram a gritar e bater no banco atrapalhando a condução do veículo. Naquele momento, motorista e passageiros se desentenderam e um dos homens deu um soco em Kaique e o levaram para a Ladeira do Pepino, em Brotas, quando deixaram o celular, a chave do carro e o veículo em um local próximo.  

A vítima desabafou ainda que não poderá competir e foi prejudicado no esporte, apesar de não ter sido roubado. ‘’Eu tinha lutas marcadas para o dia 28 desse mês, para dia 30 no brasileiro. Me sinto muito prejudicado porque eu realmente vivo do jiu-jitsu, pratico bastante, minha rotina de treino foi toda prejudicada’’. 

O caso – Kaique Ramos contou que o grupo já teria entrado no carro sob efeito de álcool e as atitudes excedidas estavam atrapalhando a condução do veículo, sendo necessário pedir para que os homens parassem. ‘’Oh irmão, se não parar isso aqui agora, eu vou parar o veículo e vai descer todo mundo’’, contou Kaique que parou o veículo na região próxima a São Caetano.  

Durante a discussão, um dos passageiros saiu do carro e deu um soco no rapaz que foi colocado no banco de trás e levado para a Ladeira do Pepino, em Brotas, e deixaram a chave do carro, o celular e o veículo em um local próximo, contou a vítima. Além disso, Kaique contou que os cinco passageiros alertaram o rapaz a esperar 20 minutos para ir pegar seus pertences. 

Após o ocorrido Kaique teve suturas no supercílio e na região infraorbitária - região da sobrancelha e na bochecha. Além disso, o motorista do aplicativo e lutador terá que passar por procedimentos cirúrgicos.  

O caso está sendo investigado pela 4ª Delegacia de Territorial, em São Caetano. 
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas