Cultura

Djamila Ribeiro participa de roda de conversa sobre racismo e feminismo na Flipelô

[Djamila Ribeiro participa de roda de conversa sobre racismo e feminismo na Flipelô]
11 de Agosto de 2018 às 13:47 Por: Adenilson Nunes Por: Brenda Ferreira 0comentários

O terceiro dia da Festa Literária Internacional do Pelourinho (Flipelô), teve a manhã deste sábado (11) marcada por palestras, oficinas, lançamentos e rodas de conversas de diversos temas ligados à literatura brasileira. Durante a passagem pelo festival o BNews acompanhou o debate que teve como tema “literatura feminista negra no Brasil: as vozes da vez” e teve participação de Jarid Arraes (CE) e Djamila Ribeiro (SP), que são referências no tema. 

Míria Moraes, estudante de psicologia e fã de Djamila, participou da roda e questionou às convidadas como as pessoas brancas devem se colocar no seu lugar social, diante de tantas discussões sobre racismo (principal tema do debate). Em conversa com o BNews, ela justificou a pergunta e contou que escreveu um livro sobre machismo chamado “Pai, não grite com sua filha”. 

“Durante a escrita, quando eu percebi que eu ia falar com essas mulheres [negras] que estão em determinados lugares [sociais], eu comecei a me questionar como eu ia fazer isso. Eu estou em um lugar de mulher branca e eu não posso falar de tudo. Eu fui até o livro dela [“O que é Lugar de Fala?”] e foi lá que eu aprendi que não se pode falar de machismo, de feminismo, sem perceber as interseccionalidades. Foi aí que eu tive uma grande contribuição do livro dela, na escrita do meu, que é um livro que eu trato de relacionamento abusivo”. 

Míria, que iniciou sua pergunta julgando como “ingênua”, relatou que, apesar disso, “é uma discussão muito importante para a gente. Eu aprendi hoje a “descolonizar”, que é o que ela fala, e a pensar no meu lugar de branca. A partir disso, pensar como vou escrever para outras mulheres não brancas... enfim, aprendi hoje com ela novamente a questionar o meu lugar de branca e é assim que eu pretendo escrever os outros livros. 

Djamila, por sua vez, disse que “não basta só escrever sobre isso”. “Eu acho que tem pessoas brancas que escreveram com muita competência sobre a questão racial. O racismo se dá de várias maneiras. Eu acho que os brancos têm que ter esse olhar de desnaturalizar isso e parar de achar que racismo é uma coisa moral”, declarou durante o debate. 

Djamila Ribeiro é uma feminista e acadêmica brasileira. É pesquisadora e mestre em Filosofia Política pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Tornou-se conhecida no país por seu ativismo na internet e é autora dos livros “O que é lugar de fala?” (Letramento), que saiu no ano passado, e acaba de lançar “Quem tem medo do feminismo negro?” (Companhia das Letras). 

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas