Eleições 2018

Após críticas de adversários, Rui diz que liberou mais de 800 leitos para central de regulação

[Após críticas de adversários, Rui diz que liberou mais de 800 leitos para central de regulação]
14 de Setembro de 2018 às 18:06 Por: Vagner Souza/BNews Por: Redação BNews0comentários

Alvo de severas críticas sobre o funcionamento da rede pública de saúde na Bahia, o governador e candidato à reeleição Rui Costa (PT) afirmou em nota, nesta sexta-feira (14), que o estado conseguiu liberar 800 leitos hospitalares nos últimos três meses.

O tempo de espera na Central de Regulação para casos de média e alta complexidade tem sido duramente criticado pelo candidato Zé Ronaldo (DEM), principal adversário de Rui, que chegou a apelidar o serviço como “fila da morte”.

Rui, por sua vez, afirma que “com o início de operação do novo Centro de Hemodiálise do Subúrbio, 206 leitos foram liberados, somados aos 300 que ficaram livres por conta do programa estadual de desospitalização (internação domiciliar), e mais os 300 na área de ortopedia, liberados entre a enfermaria no Hospital Geral do Estado (HGE) e os mais 102 leitos abertos no Hospital Alayde Costa”.

“A regionalização da saúde, com implantação de 19 policlínicas, inauguração de sete novos hospitais e a abertura de 1,5 mil novos leitos já é realidade na Bahia. Agora, vamos ampliar e avançar com o processo de modernização na nova central de regulação, que prevê monitoramento de todas as unidades, com prontuários eletrônicos”, acrescentou o petista citar o processo para implantação da nova Central Estadual de Regulação (CER). 

Segundo ele, a estrutura vai reunir e ordenar todos os dados incluindo os pedidos de exames, avaliações com especialistas, internações em enfermaria ou UTI e procedimentos cirúrgicos dos 417 municípios da Bahia. Ele explica que desde 2015, foram abertos mais de 1,5 mil leitos na rede própria do estado. O número total de leitos sob gestão estadual atualmente é de 8.028 leitos, o que representa um crescimento de 580% em relação ao ano de 2007. 

“A fila da regulação foi reduzida ao longo dos últimos anos, e nossa meta é garantir cada vez mais rapidez no atendimento médico. Para isso, é fundamental criar novos leitos, investir em tecnologia e na assistência básica de saúde”, disse o governador.


 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas