Esporte

Bellintani comenta lançamento de time feminino do Bahia: 'Mais um compromisso da eleição'

[ Bellintani comenta lançamento de time feminino do Bahia: 'Mais um compromisso da eleição']
09 de Novembro de 2018 às 12:23 Por: Felipe Oliveira/EC Bahia Por: Redação Galáticos Online0comentários

O Bahia apresentou, nesta quinta-feira (8), seu novo time feminino. O Tricolor fechou parceria com o Lusaca, clube baiano que já disputa competições da categoria.

Após o lançamento, o presidente Guilherme Bellintani comentou sobre a novidade e comemorou a entrega de mais um compromisso assumido antes de iniciar sua gestão. "É um dia importante para o Bahia, para o que a gente planeja. Mais um compromisso da eleição de 2017. Pouco menos de um ano de nossa gestão e a gente entrega um dos compromissos mais importantes, que é o investimento no futebol feminino. A gente fechou uma parceria com o Lusaca, um clube muito focado no futebol feminino, atual campeão baiano, todo um planejamento desenvolvido com as meninas, que enfrentam a dura jornada no futebol. A gente vem trabalhando a questão da presença feminina no esporte em vários aspectos, desde a participação no Conselho, incentivando número de sócios do sexo feminino, presença no estádio. E agora chegou a hora do futebol. Com essa parceria, começa um trabalho importante, entrega estrutura, metodologia. A gente funda o Bahia Lusaca, que passa a atuar com esse nome, metodologia, tudo integrado. É um trabalho que vai se tornando único. Gradativamente, vamos formando um único clube com foco no futebol feminino", disse em entrevista ao programa de rádio oficial do clube.

O dirigente também justificou a opção por fechar uma parceria em detrimento de montar uma equipe e mostrou confiança no projeto. "A gente tinha uma dúvida de começar um projeto do zero ou ser um 'patrocinador' de emprestar uma camisa. Com o Lusaca, encontramos o meio do caminho. Nem seria uma coisa que não nos agradava, que era ceder a camisa, e começar do zero, que seria um trabalho de longo prazo para algo que era um anseio da torcida. Pegamos um clube existente, que se abriu para integrar. O que não queremos é ter um time por ter. Queremos trabalhar da forma mais séria para ter um trabalho de referência nacional, e quem sabe internacional".

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas