Esporte

Jorginho responsabiliza árbitro e desfalques após derrota

[Jorginho responsabiliza árbitro e desfalques após derrota]
19 de Junho de 2017 às 14:20 Por: Filipe Oliveira / Bahia Por: Redação Galáticos Online0comentários
 
Quem assistiu ao duelo entre Bahia e Palmeiras percebeu que o Tricolor poderia ter apresentado um melhor futebol. No entanto, para o treinador Jorginho, as decisões do árbitro e desfalques do time foram decisivos para os quatro gols sofridos. 
 
“Realmente não tivemos uma atuação como esperávamos. Sabíamos das dificuldades que íamos enfrentar contra o Palmeiras. Quero lembrar que tive alguns desfalques que são importantes. Tenho que colocar, na realidade, a questão do árbitro. Apesar do 4 a 2, ele foi decisivo. Uma equipe como o Palmeiras, com a qualidade que tem, sair na frente, é difícil. Lamento o resultado ruim em casa, a gente esperava uma vitória, pelo menos um empate aqui. Não foi possível. Sabemos que é difícil. Não tem moleza. Mas, tendo esses jogadores de volta para o próximo jogo, a gente vai ter uma atuação melhor. Criamos bastante, tivemos oportunidades, conseguimos marcar”, afirmou. 
 
Durante entrevista coletiva, o treinador voltou a reclamar do árbitro. O pênalti mal assinalado, inclusive, foi avisado pela diretoria do Bahia aos atletas ainda no intervalo do duelo. 
 
“Decisivo pra mim foi a arbitragem. Sei que placar de 4 a 2 dá aquela impressão: foi apenas um gol. Mas um gol contra uma equipe qualificada... Você errar contra esses jogadores, o erro como aconteceu - sei que ele é ser humano, que não foi para nos prejudicar -, mas ele foi decisivo. Rodrigo foi só na bola, nem tocou no Keno. Com certeza foi muito decisivo. Agora, falar do plantel deles é complicado. A gente tomou dois gols da entrada da área, mas a gente estava em busca do resultado, tem que se expor”, concluiu.
 
O Bahia volta a campo na próxima quinta-feira (22), às 19h30, contra o Corinthians. O duelo será válido pela 9ª rodada do Brasileirão. 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas