Neto chama suspensão de licitação de BRT de 'infundada'


Por Guilherme Reis e Cíntia Kelly | Fotos: Gilberto Junior/BNews

O prefeito ACM Neto (DEM) chamou de “infundada” e “inconsistente” a suspensão do processo licitatório do BRT de Salvador. O pedido foi feito pela OAS e a decisão liminar foi expedida pelo juiz Ruy Eduardo Almeida Britto da 6ª Vara da Fazenda.

“Respeito o juiz que proferiu a sentença e o Judiciário, mas a suspensão do BRT é a coisa mais absurda. É uma decisão infundada e inconsistente. A empresa que requereu perdeu o prazo. Essa decisão será revertida junto ao próprio juiz por meio de embargo ou na Justiça por meio de agravo. Estou tranquilo”.

O processo licitatório da Superintendência de Conservação e Obras Públicas de Salvador (Sucop) prevê a contratação de pessoa jurídica isolada ou em consórcio para execução de obras do trecho 1 do BRT, que vai ligar a Estação da Lapa até a Ligação Iguatemi-Paralela (LIP).

No total, dez empresas apresentaram propostas de interesse na execução do projeto do primeiro trecho do BRT, que possui orçamento de R$ 408 milhões.

Postado originalmente 11h39

COMENTAR

* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

RELACIONADAS