Policial e empresário do Rio de Janeiro são presos acusados de extorsão


Por Caroline Gois (twitter: @goiscarol)




 

Se não paga por bem paga por mal. Esta era a filosofia de cobrança de um empresário carioca que viajou para Salvador com objetivo de cobrar R$ 2 milhões do dono da Loja Baiana, comércio de roupas e acessórios com mais de 30 filiais na capital baiana e Região Metropolitana.  

Como noticiado pelo Bocão News, nesta quarta-feira (27), oito homens foram até a casa do empresário para recuperar a dívida. Leonardo Martins e seu suposto advogado,  Marcos Souza Filho -os dois do rio de janeiro, ligaram para o policial militar Ernesto Nilton Neves, da 47ª CIPM e o funcionário público do estado, Geovani Pimenta Silva, além de outros três homens ainda não identificados. 

De acordo com a delegada da 6ª Delegacia de Polícia, o plano era ameaçar e coagir a vítima para conseguir receber o dinheiro. “Há cera de um mês eles têm procurando a vítima para força-lo a pagar a dívida. Em depoimento foi dito inclusive que um deles usou como argumento estuprar a filha da vítima que é deficiente física”, explicou a delegada.
A prisão dos cinco suspeitos foi possível após denuncia anônima. Ao chegar no local, três dos envolvidos no crime conseguiram fugir, mas os cinco responderão por crime de extorsão.  “todos permanecem detidos a disposição da justiça e esclarecimento do caso”, finalizou a delegada. 

 


Nota originalmente postada às 13h do dia 28


COMENTAR

* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

RELACIONADAS

Polícia

Dupla acusada de homicídio é presa em Porto Seguro

Polícia

Oficina clandestina de veículos é descoberta em Camaçari

Polícia

Fuga de 10 internos é frustrada na Cadeia Pública de Salvador