Quadrilha desarticulada é suspeita por seis assassinatos


Por Maiana Brito

Fotos Edson Ruiz | Bocão News


 

 Em ação da 5ª Delegacia de Polícia, em Periperi, na noite desta quinta-feira (9), mais uma quadrilha de traficantes de drogas que agia em Salvador foi desarticulada. Entre os presos, um menor, que foi encaminhado para a Delegacia do Adolescente Infrator (DAI).

De acordo com a DAI, que não quis dar muitas informações sobre o caso, o garoto foi encaminhado para o Ministério Público nesta manhã, quando a Promotoria da Infância e Juventude vai avaliar se será feita denúncia contra ele. Caso seja feita, o menor fica internado no Case.

O grupo, preso em flagrante em uma casa em Fazenda Coutos 3, é formado por seis elementos, acusados de tráfico de drogas, homicídios, assalto e formação de quadrilha: José Raimundo da Silva Filho, 33, conhecido como Irmão, Everaldo Almeida de Jesus, 18, o Binho Cabeludo, Alcimar Santos Mota, 19, o Russo, Erivaldo Santos de Santana, 19, o Babo, Anderson de Jesus Santos, 21, o Dando, e Diego do Carmo Lira, 18, o Barrão.


Segundo informações do chefe do Serviço de Investigação (SI), Júlio Oliveira, junto com a quadrilha foram apreendidas duas pistolas, uma balança de precisão e drogas. Eles foram apresentados nesta sexta-feira (10) pelos agentes da 5ª DP e estão sendo interrogados pelo delegado titular Antônio Carlos Magalhães Santos. Em depoimento, eles assumiram a autoria de, pelo menos, seis assassinatos da lista de crimes não desvendados, apresentada por ACM.

COMENTAR

* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

Windows Media Player Winamp QuickTime Real Player

RELACIONADAS

Polícia

Vídeo mostra momento que polícia captura assaltante de estrangeiros em Ondina

Política

Polícia investiga se atentado ao Instituto Lula foi armação

Polícia

Polícia recupera carros roubados no Nordeste de Amaralina

Polícia

Bandidos sequestram homem, sacam dinheiro e fogem da polícia no Imbuí

Política

Odebrecht também pagou propina para Zelada, diz Polícia Federal