Salvador, 24 de Julho de 2014
Winamp windows Media Player Real Player QuickTime
Baixar na App Store
Galaticos Online

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Auditado pelo IVC

Falta médico no Hospital Roberto Santos

Por: Redação Bocão News - 03 de Abril de 2011 - 14h35

  • 2


Neste domingo (3), quem esteve no Hospital Roberto Santos, no Cabula, em busca de atendimento de um otorrino saiu frustrado. Foi o caso da manicure Jussara de Souza, 28 anos, grávida de três meses. Ela saiu de casa, em Brotas, com um quadro de tontura e obstrução nasal. Ao invés de ser atendida por um clínico, Jussara preferiu buscar outro hospital. Simplesmente não havia nenhum especialista de plantão na unidade estadual de saúde.

Apesar da deficiência apontada, o movimento é relativamente tranquilo no setor de emergência. O mesmo acontece na parte pediátrica, onde foi possível perceber a chegada de uma ambulância do município de Muritiba, no recôncavo baiano.


 

Uma mãe que acompanha o filho internado aproveitou a presença da equipe de reportagem do Bocão News para fazer uma queixa. “O pessoal da direção devia isolar o prédio porque o som da favela lá fora é ouvido aqui dentro”, disse a mulher que preferiu não se identificar. No momento, realmente dava para ouvir um pagodão vindo de um barraco bem próximo ao estacionamento lateral.

Fotos: Gilberto Júnior/Bocão News

2 Comentários

* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

  • Ana Rosa

    03 de Abril de 2011

    "O HGRS, tem alguns problemas importantes que devem ser resolvidos para melhor atender a população que procura o hospital, principalmente, por não ter um bom atendimento nos postos de saúde do município (atenção básica), porém vale salientar que o HGRS não é referência para otorrino, independente do dia da semana, esta especialidade está fora dos serviços prestados na emergência deste hospital. Qto a isolar o hospital para não ouvir o som que vem da favela, parace piada...acredito que existe um orgão municipal responsável pelo controle e fiscalização do som e ruído que compromete a saúde da população. Matéria vazia e superficial!!!!!!"

  • Rodolfo Valente Leal

    03 de Abril de 2011

    "Infelismente a saúde no Brasil é caotica temos brigar por isso."

Relacionadas

  • Auditado pelo IVC