Termo Piriguete ganha espaço em dicionário Aurélio


Por Milene Rios

A nova edição escolar do dicionário “Aurélio” traz algumas palavras um tanto quanto inusitadas, mas que diariamente estão na boca do povo, e aliás são mais utilizadas do que nos termos formais do significado.

O dicionário será lançado dia 11 de setembro na Bienal do Livro no Rio e a novidade é a palavra “piriguete”, muito usada na Bahia, mas que ganhou espaço em todo o Brasil. A palavra pode ter vários significados, a depender de quem a esteja utilizando. É um termo que pode expressar a garota curtideira, que anda de shortinho (ou não) e sempre acompanhada das amigas na balada, para outros, pode ser aquela menina que mesmo curtindo pouco, é muito namoradeira.

Na Bahia, há quem diga que piriguete (ou piri, em termo mais carinhoso) é quem gosta mesmo de pagode, de festa de camisa, e colorida. Para os homens, são aquelas gostosonas que andam de shortinho curtinho que dão bola para todos os amigos da turma, mas o cara pegaria só por um dia. Para as mulheres, “piriguete” nada mais é, do que aquela cretina (principalmente se ela for bonita) que olhou para seu namorado, independente da situação em que ela se encontra.

A palavra teve origem na periferia de Salvador. A expressão 'periguete', que é mais usada na versão 'piriguete', é fruto da junção das palavras "perigosa" e "girl" (garota em inglês), porém o “ete” foi adaptado para dar soar melhor.

No entanto, o dicionário “Aurélio" pegou leve no significado da palavra das “garotas levadas”. Na edição que será lançada, 'periguete' significa “moça ou mulher que não tendo namorado e apenas demonstra interesse por qualquer um”.  

Além da 'periguete', o novo “Aurélio” traz significados jamais vistos em outras edições para termos como 'ricardão, 'sex shop' e 'balada'.

COMENTÁRIOS

moises - 13/02/2014 - 11:46
Estou indignado. O fato é esse termo sempre foi usado para caracterizar mulheres sem pudor, q gostam de mostrar o corpo usando roupas curtas e provocantes, q n se importam mais com antigos princípios da família, ex: se conhecem alguém numa festa ou balada e se interessa, já se entrega sexualmente para ele e dizem q n tem nada ver pq isso é normal, se conhecem um homem casado, e se interessa por ele a mesma coisa, dizendo q n é ciumenta e q cavalo prezo tbm pasta e outros termos. bom o sentido era esse ruim mesmo mas como a carapuça serve para muitas, a mídia como sempre distorce, e o q antes era ruim agora virou moda e ate digno de exemplo. Fui criado e educado de baixo de princípios e da verdadeira moral e bons costumes aqueles q n mudam e nem se corrompem com o passar do tempo e da \"moda\". Graças a isso hoje tenho 24 anos, sou muito bem casado, com uma mulher de verdade, criada num ambiente familiar onde aprendeu ser fiel, amar o próximo, a ter respeito consigo e com os outros tendo ética ao se portar e vestir-se. Tenho tbm um filho lindo. Q pretendo guia-lo no caminho em q deve andar para q quando ele crecer n se desvie dele. Sou fiel aminha família e sou muito feliz.
talita crystina - 30/12/2013 - 00:01
Piriquete pra me sao aquelas metidas que so quer ser que nao e .e nao acho nada bom. Eu acharia que elas deveriam ser excluidas
jessica - 14/09/2012 - 11:58
cada coisa hoje em dia. Quer dizer que o dicionário pegou leve? Acho que não...kk

COMENTAR

* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

Windows Media Player Winamp QuickTime Real Player

RELACIONADAS

Política

Ministro Marcos Aurélio de Mello recebe Título de Cidadão Baiano

Esporte

Kleina sai em defesa de Marcos Aurélio e elogia Barbio: "tem estrela"

Personalidade

Sílvio Santos chama Dani Bolina de piriguete em seu programa