Salvador, 02 de Setembro de 2014
Winamp windows Media Player Real Player QuickTime
Baixar na App Store
Galaticos Online

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Auditado pelo IVC

Rejeitada no lixo: quem vai ficar com a Viva?

Por: Caroline Gois (Twitter: @GoisCarol) - 14 de Agosto de 2012 - 08h52

  • 0
A Viva Engenharia Ambiental, que possui 10% do lixo de Salvador, está fora da lista dos prefeituráveis da capital baiana. Isso porque, fontes ligadas ao Bocão News dão conta de que a empresa, cujo dono é o Latif Abud - ex-executivo da OAS, foi vendida para a Estre Ambiental, maior empresa de saneamento do Brasil, do paulista Wilson Quintella Filho.
 
Em abril deste ano, o jornal Valor publicou que a Viva Ambiental possui um faturamento anual de aproximadamente R$ 150 milhões e já foi alvo de investigação no “escândalo do lixo”, em Alagoas.

Em Salvador, a postura dos candidatos à prefeitura é contrária à empresa. Nos bastidores, já corre a informação de que cada um já tem seu escolhido. Atualmente, além da Viva, 'comandam' o lixo na cidade o consórcio SSA – Salvador Saneamento – constituído pela Jotagê Engenharia Comércio e Incorporações Ltda e a Torre Empreendimentos Rural e Construções Ltda, além da A Vega Engenharia Ambiental S.A.

 
 
Já em Alagoas, segundo a mídia local, a Viva Ambiental tornou-se famosa não pelos serviços na coleta de lixo, mas, sim por ser apontada como uma das empresas beneficiadas num esquema que pode ter desviado milhões dos cofres da prefeitura de Maceió.
 
Ainda de acordo com fontes do Bocão News, Estre e Viva conversam desde o ano passado. Com a aquisição – os valores ainda não foram divulgados -, a companhia paulista inicia o processo de expansão para a região Nordeste. Criado em Paulínia (SP), o Grupo Estre é o maior do país em gestão ambiental com o processamento de 14 milhões de toneladas de lixo por ano. Em 2011, a receita líquida foi de R$ 394 milhões em 2011.
 
Sendo assim, entre tantos números e escândalos - quem sentar na cadeira do Thomé de Souza em 2013, já 'grita' pelos quatro cantos que a Viva está fora. 

Relacionadas
 
 
Quem tem medo do lixo?

Nota originalmente publicada às 16h46 do dia 13

0 Comentário

* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

Relacionadas

  • Auditado pelo IVC