Rede quer que Temer seja investigado pela liberação de emendas


Por Redação BNews | Fotos: Fotos Públicas

 
Parlamentares da Rede vão à PGR hoje apresentar uma representação para que Michel Temer seja investigado pela liberação de emendas a deputados da base governista às vésperas da votação da denúncia contra o presidente na CCJ da Câmara, conforme o site O Antagonista.
 
Dos 40 deputados que votaram pela rejeição do parecer que recomendava a abertura de investigação contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, 39 tiveram R$ 266 milhões em emendas parlamentares empenhadas, de acordo com valores atualizados. Esse valor corresponde ao período entre junho, após a divulgação da delação do empresário Joesley Batista, que foi usada na denúncia contra Temer, e as duas primeiras semanas deste mês, às vésperas da votação.

COMENTAR

* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

RELACIONADAS

Política

Temer liga para 80 deputados indecisos em busca de apoio contra denúncia

Política

Com 94% de desaprovação, Temer tem o pior desempenho histórico

Política

Amigo de Temer tem fazenda novamente ocupada por integrantes do MST