APLB nega boicote à Prova Brasil e promete processar Alexandre Aleluia


Por Cíntia Kelly

Um manifesto convocando alunos da rede municipal de Salvador a boicotarem a Prova Brasil, que subsidia o calculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), na tentativa de atingir a gestão municipal tem circulando nas redes sociais. Há quem atribua o manifesto ao  Sindicatos dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), a exemplo do vereador Alexandre Aleluia.

O líder do DEM na Câmara, Aleluia disse que vai acionar o Ministério Pubico , “para que seja investigada a ação do Sindicato dos Professores (APLB) que estimula alunos da rede municipal de ensino a boicotarem a Prova Brasil”. "A atuação dos sindicatos não tem sido somente irresponsável, mas criminosa. Pedir que alunos não façam uma avaliação para distorcer os dados reais sobre ensino e aprendizagem extrapola muito o limite da legalidade”, avaliou o demista.

Em conversa com o BNews, a diretora da APLB, Elza Melo negou que o manifesto tenha partido da APLB e reveliu que vai acionar Alexandre Aleluia juridicamente “para que ele prove as acusações contra a entidade”. “A APLB é uma entidade séria e responsável. Quem não é serio é o vereador Aleluia, que publica uma nota com impropérios. Exigimos que ele prove que o manifesto saiu da APLB, caso contrário ele será acionado na justiça”.

Elza Melo assinalou que o sindicato está em campo oposto ao do prefeito ACM Neto, mas que isso não representa que a entidade não vai boicotar a educação.

O site teve acesso ao manifesto e conversou com um dos coordenadores da articulação. Professor da disciplina ciência do Fundamental II, a fonte afirmou que ‘conseguiu um banco de dados com cinco mil contatos”.

Em determinados trechos do texto, o grupo intitulado “todos pela educação” se posiciona contra a APLB, além de pedir para que os professores não compareçam a assembleia do dia 18, pedem que os alunos boicotem a Prova Brasil, assinalando as questões de forma que seja lida sequencialmente a palavra babaca, numa referência ao prefeito ACM Neto.

Publicada originalmente dia 16 às 19h

COMENTAR

* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

RELACIONADAS

Política

Movimento estimula alunos a boicotarem Prova Brasil em Salvador, diz colunista

Política

  Milhares de manifestantes marcham pelo clima e contra Trump em Washington

Política

O Escola Sem Partido tira o sono dos comunistas até no feriado, ironiza Aleluia

Educação

Mais de 22 mil professores foram ameaçados por estudantes no Brasil

Política

Após representação, Aleluia acusa Marta de “não gostar da democracia”