Jonga Bacelar diz desconhecer compra de deputados para votar impeachment


Por Redação BNews

O deputado federal baiano Jonga Bacelar (PR) disse desconhecer a suposta compra de deputados para evitar o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Em delação premiada, o dono da JBS, Joesley Batista, disse que Jonga o procurou a pedido do ex-ministro Guido Mantega para tentar barrar a cassação da petista.

O empresário conta que Bacelar ficou de levar uma lista com pelo menos 30 deputados. Foi apresentada uma lista de cinco deputados que deveriam receber R$ 3 milhões cada um por votar contra o impeachment.

Procurado pelo site O Antagonista, o parlamentar disse que Joesley é seu amigo, mas que desconhece a articulação. "Desconheço. Tenho que ver essa gravação", sintetizou.

Quando perguntado se Joesley mentiu, o deputado concluiu a conversa: "Meu amigo, estou fazendo uns exames aqui, tá bom?"

O BNews também tentou falar com o republicano, mas uma assessora atendeu à ligação e informou que o deputado "passará o dia fazendo exames". 

 

COMENTAR

* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

RELACIONADAS

Política

No STF, Fachin vota contra revisão da delação da JBS

Política

Juiz indefere pedido de Joesley Batista para venda de ativos

Economia e Mercado

Donos da JBS buscam obter R$ 15 bi com venda de ativos