Ao se despedir da Casa Branca, Obama cita racismo, exalta diversidade e chora


Por Redação Bocão News

Ao se despedir da Casa Branca, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama defendeu seu legado e alertou para os riscos de enfraquecimento dos valores que, segundo ele, formam a base da democracia americana. Obama citou também o racismo e que causa divisões no país e exaltou a diversidade. Durante o discurso nesta terça-feira (10) em Chicago, o presidente se emocionou ao falar da família. O público presente gritou, em coro “quatro anos mais”.
 
“Da mesma maneira que nós, como cidadãos, temos de permanecer vigilantes contra agressões externas, nós temos de estar alertas contra o enfraquecimento dos valores que nos fazem o que somos”, disse Obama.
 
“É por isso que eu rejeito a discriminação contra os muçulmanos americanos”, afirmou o presidente, em uma referência às propostas do presidente eleito Donald Trump, que tinha entre suas propostas de governo banir mulçumanos. 
 
Ele lembrou ainda do seu vínculo emocional com a cidade onde construiu sua família e ficou com a voz embargada ao falar de sua mulher, Michelle, e das filhas Malia e Sasha. “Michelle, nos últimos 25 anos você foi não apenas minha mulher e mãe de minhas filhas, mas minha melhor amiga”, afirmou o presidente em homenagem a uma das mais populares primeiras-damas da história dos EUA.
 
Obama deixa a presidência dos Estados Unidos com aprovação superior a 55%. Já Trump, a dez dias de sua posse, tem apenas 37% de aprovação, recorde considerado negativo, de acordo com pesquisa divulgada nesta terça-feira pela Universidade Quinnipiac. Obama encerrou seu discurso com um “Sim, nós podemos. Sim, nós fizemos. Sim, nós podemos”.
 
 

COMENTAR

* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

RELACIONADAS

Mundo

Donald Trump diz que Obamacare "em breve será história"

Política

Obama fará discurso de despedida no dia 10 de janeiro

Esporte

   Marcelo Sant'Ana nega negociação com Arouca e Marquinhos Gabriel

Política

Mantega pediu R$ 50 mi para campanha de Dilma por benefício à Braskem

Esporte

Presidente do Vitória confirma tentativa em contratar Luxemburgo