Força-Tarefa da SSP prende PM’s envolvidos em sequestros


Por Redação Bocão News | Fotos: Ilustrativa

Os soldados da Polícia Militar, Maurício Santana Santos, custodiado no Batalhão de Choque da instituição desde agosto deste ano pela prática do mesmo delito, e Clóvis de Miranda Silva estão entre os quatro criminosos envolvidos em casos de extorsão mediante sequestro, presos na tarde desta quinta-feira (27), por uma Força-Tarefa da Secretaria da Segurança Pública (SSP). O também soldado PM Jorge Ádson Cruz não foi encontrado e é considerado foragido. Os cinco tinham mandados de prisões expedidos pela Justiça.

Participaram da operação, as corregedorias Geral e da Polícia Militar, além dos departamentos de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP).

O quarteto faz parte de uma quadrilha que começou a ser desarticulada em novembro de 2015, quando outros quatro militares e duas pessoas foram capturadas. O bando sequestrava criminosos que ainda não haviam sido presos pela polícia ou parentes deles e exigia pagamento de resgate.

“Começamos a investigar a partir de uma vítima que já tinha sido sequestrada três vezes. Procuramos o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, que determinou a formação da Força-Tarefa e a investigação criteriosa do caso”, contou o diretor do DCCP, Moisés Damasceno.

Acrescentou que a partir deste caso diversas pessoas procuraram o departamento para denunciar a ação do mesmo grupo, que tem como um dos seus líderes o militar Maurício Santana Santos, lotado na 39ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Imbuí). O PM foi preso pela primeira vez em outubro do ano passado, solto em março de 2016 e capturado novamente em agosto deste ano. Todas as detenções foram pelos crimes de extorsão mediante sequestro.

“Sabemos que eles não representam 1% da quase bicentenária e exemplar Polícia Militar da Bahia. A corporação e a sociedade não compactuam com este tipo de atitude”, completou Damasceno, informando que a participação de outras pessoas está sendo investigada e que existe a possibilidade do grupo ter praticado outros crimes.

Na ação foram apreendidos mil reais em dinheiro, duas armas de fogo, 51 cartuchos de diferentes calibres, três automóveis, placas de veículos, algema, distintivo, relógios e aparelhos de telefone celular. Os PMs presos foram encaminhados para prestarem depoimento na Corregedoria Geral da SSP. Após ouvidos serão encaminhados para a Corregedoria da PM e recolhidos no Batalhão de Choque em Lauro de Freitas.

COMENTÁRIOS

Carlos pereira - 27/10/2016 - 21:44
É mesmo a 17 cipm ta cheio de pombo sujo ta apoio a esses milicianos secretário envestigaca 17 do bomfim
Joao - 27/10/2016 - 20:44
Esses cara botao terro no bairro da ribeira queria pedir que o secretário mandasse emvestigar a 17cipm que é envolvido com eles eles dão cobertura a eles quando as pessoas denúncia eles ouvi no radio da viatura e ligao pra eles saírem do local pelo amor de Jeová emvestiguem alguns polícias da 17 ipm do bom fim
Atevaldo Filho - 27/10/2016 - 20:28
Esse caso faz lembrar os policiais civis na pituba, onde estavam praticando o mesmo crime culminando na morte de um deles pela própria polícia civil. Isso sim é cortar na própria carne

Carregar mais comentários.

COMENTAR

* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

RELACIONADAS

Polícia

PM baleado na Pituba morre e secretário de Segurança ordena captura dos bandidos

Polícia

Sargento da PM é baleado em assalto a farmácia da Pituba

Brasil

Após rebelião, comandante-geral da PM do Amazonas é afastado do cargo

Polícia

PM emite nota de pesar pelo falecimento de soldado