Justiça anuncia promotores que assumirão caso da médica Kátia Vargas


Por Marivaldo Filho (Twitter: @marivaldofilho)

De acordo com a determinação publicada no Diário da Justiça, nesta sexta-feira (8), os promotores Davi Gallo e Nivaldo Aquino foram designados para se juntar ao promotor Cássio Marcelo de Melo no caso do atropelamento dos irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes em Ondina em que a médica Kátia Vargas é acusada de homicídio.
 

 
No dia 25, a promotora de justiça Armênia Cristina Santos, responsável pela denúncia, pediu a reconstituição do crime. Segundo o inquérito policial oriundo da 7ª Delegacia de Polícia, no último dia 11, a médica arremessou o veículo que dirigia contra uma moto pilotada por Emanuel Gomes Dias que trazia na garupa sua irmã Emanuele Gomes Dias, projetando-os contra um poste, resultando na morte instantânea dos irmãos no bairro de Ondina. 
 
A ação, explica a promotora de Justiça, caracteriza-se pelo perigo comum, considerando que fora perpetrado em via pública de grande fluxo de veículos e pedestres, próximo de um ponto de ônibus, centro comercial e clínicas com grande movimento no horário. 
 
Desta forma, o coordenador do Núcleo do Júri (NUJ), promotor de Justiça Nivaldo Aquino, foi designado para acompanhar o Inquérito Policial até a sua conclusão. E agora Aquino já sabe quem serão os promotores que o acompanharão no caso.

COMENTÁRIOS

Reinaldo trindade brito - 13/11/2013 - 09:31
não pode ficar em pune este caso a justiça vai ficar desacreditada vamos moralizar nossa justiça baiana.
M. SILVA - 09/11/2013 - 08:41
Esse Promotor Davi Galo é muito bom. Tomara que seja feita Justiça.

COMENTAR

* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

Windows Media Player Winamp QuickTime Real Player

RELACIONADAS

Justiça

Transferência de promotores do MP-BA é suspensa após protestos

Denúncia

Médico do Santa Izabel é acusado de dificultar alta médica de paciente

Justiça

Pressionado, Fahel volta atrás e cancela mudança nas funções de promotores

Justiça

Promotores de Justiça cobram transparência do procurador Márcio Fahel