Policiais do sul da BA decidem não mais atuar no Carnaval de Salvador


Por Redação BNews | Fotos: Divulgação

 
Nesta quarta-feira (9), policiais civis do sul da Bahia, de Ilhéus e Itabuna, assinaram um documento em que desistem de trabalhar no carnaval de Salvador no próximo ano. O ato é consequência de uma campanha feita pelo sindicato que representa a categoria, Sindpoc. "Requerimento de Desistência" acontece em protesto aos valores que são pagos pelas diárias e horas extras dos policiais civis na festa.
 
Segundo o sindicato, a assinatura significa que a categoria não pretende aderir à escala do carnaval que é imposta pelo Governo do Estado. Além dos valores pagos pelos dias trabalhados durante o carnaval, os servidores reivindicam o decreto de promoção, os reajustes lineares dos anos de 2016 e 2017 e o Projeto de Reestruturação das Carreiras encaminhado pelas entidades da Polícia Civil à SAEB.  
 
O sindicato pretende realizar reuniões e mobilizações em todas as Coordenadorias do interior baiano, nas delegacias de Salvador e Região Metropolitana para discutir a possibilidade de não aderência à escala do carnaval. Nesta quinta-feira(10), será em Porto Seguro, e sexta-feira(11), em Eunápolis. 
 
Segundo o presidente do sindicato, Marcos Maurício, o Requerimento de Desistência não possui caráter de greve e nem de paralisação. O sindicalista destaca que os policiais irão manter os serviços de acordo com a carga horária normal de 40 horas semanais. O impasse consiste na aderência à escala do carnaval que é imposta pelo Governo do Estado. A categoria questiona os valores pagos pelas diárias e horas extras durante a festa carnavalesca. 
 
"Esse quadro reflete a gestão ruim da Secretaria de Segurança Pública que, atualmente, alega não possuir recursos nem para comprar uma água mineral para as unidades policiais. O Governo do Estado deve rever a forma como administra a segurança pública e ter maior sensibilidade com os policiais que diariamente doam suas vidas em defesa da sociedade", protesta Marcos Maurício.
 

 

COMENTÁRIOS

Dilermando Ribeiro - 10/08/2017 - 10:43
Sindicato não dá emprego a ninguém! Se estão insatisfeitos, peçam para sair e deixem o espaço para aqueles que querem trabalhar e aceitam as condições que o estado oferece. Alás, o sindicato esquece um monte de regras quando quer fazer e acontecer e as relembra quando quer obter do governo algum benefício. O que não falta é policial civil que foi aprovado em concurso e não foi chamado, querendo trabalhar. O Governo estadual deveria colocar esses aí todos na geladeira! Só com o salário base.
ComandoZero - 10/08/2017 - 08:00
O dinheiro eu não sei, mas como folião da Barra, vejo que as bases são muito bem servidas de lanche, água e outros. O trabalho é muito bem feito pelos policiais e por toda equipe de retaguarda. Parece politica antecipada.

Carregar mais comentários.

COMENTAR

* NÃO SERÃO AUTORIZADOS COMENTÁRIOS COM PALAVRAS DE TEOR OFENSIVO COMO XINGAMENTOS, PALAVRÕES E OFENSAS PESSOAIS.

RELACIONADAS

Esporte

Bahia vence o Vasco e se afasta do Z4

Esporte

Pra se distanciar do Z4, Bahia e Vasco se enfrentam na Arena Fonte Nova

Turismo

Salvador sedia encontro de secretários e dirigentes Municipais de Turismo