Está insuportável

| por José Medrado*

Não é novidade que estamos realmente vivendo dias muito difíceis, não apenas por conta destes escândalos todos que estão vindo à tona, envolvendo gente de todo lado e diferentes ideologias, mas, e muito, por conta do policiamento ideológico existente sobre tudo que você se pronuncia. O maniqueísmo que assumiu a face verde e amarela está insuportável: a depender de sua opinião vêm logo os que rotulam – é de direita, é de esquerda...que chato tudo isto. Será que uma pessoa não pode concordar com aspectos positivos dos que se colocam em lados opostos, sejam quais forem eles, e de que natureza, política, religiosa?
 
​O brasileiro precisa se desapaixonar de pessoas, de doutrinas e buscar ter uma visão macro da sociedade, onde envolvem propostas para o bem comum (me chamarão agora de centro), porque senão estaremos fadados a arremedos de “benefícios” ora para um lado, a depender de quem chegue no dito poder, ora para o outro. A visão de bem geral não faz pessoa alguma abrir mão e lutar pelos seus conceitos de coletividade.
​O Brasil não pode ficar a reboque do contra, por sistema, a depender de quem esteja se pronunciando. O contra deve ser firme, não transigir com crimes, com falta de ética, mas sem ser seletivo, e quando falo seletivo também me refiro às questões comezinhas do nosso dia a dia.
 
Entendo que é preciso ter uma visão de cidadania, em apreço a valores que estão sendo escoados pelo esgoto moral, em nome de ideologias específicas. É necessário, no entanto, em minha despretensiosa avaliação, que a razão prepondere, e que não se sirva da exploração de supostos fatos para execrar, na generalidade, representantes de pensamentos discordantes dos que se perfilam nestes ou naqueles conceitos. As pessoas, em geral, estão com medo de se manifestarem, pois são certos os ataques daqueles que discordam do anunciado.
 
​Por isso, por mim, pelos que conheço, pelos desconhecidos sou contra a reforma trabalhista e previdenciária, como elas estão postas, só apenando um lado. A discussão deve ser envolvendo os interessados, e não nascendo apenas da vontade de uma simples, bem situada, socialmente, comissão, onde muitos não devem ter estado nunca do outro lado do que resolveram mudar.

* José Medrado é líder espírita, fundador da Cidade da Luz, palestrante espírita e mestre em Família pela UCSal.

COMENTAR

MAIS ACESSADAS

Salvador

Dono do bloco As Muquiranas é sequestrado em Salvador

Polícia

Homem apontado como líder do tráfico de localidade em Itinga é morto a tiros

Polícia

Pichações de grupos criminosos são removidas pela polícia em São Cristóvão