Esses "representantes" do povo...

| por José Medrado*

Nesses dias de escândalos por todos os lados em nossa Nação, o de José Mayer dominou as redes sociais, naturalmente por força das mulheres que se manifestaram, reagiram contra, principalmente as globais. Alguns consideram o que ele fez já estupro, visto que avançou contra a intimidade sexual da figurinista Susllem Tonani, sem a sua permissão.  Não é necessário que o agente tenha intenção ou efetiva condição para concretizar o seu desejo sexual, basta que a ameaça seja séria, capaz de intimidar, em qualquer nível. Geralmente é como agem os assediadores, que se julgam com algum poder.  Não sei se foi assim.

Esse tipo de crime precisa ser combatido com veemência, razão pela qual não entendi, quando no começo do mês de março o primeiro vice-presidente da Câmara, o deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG, pelo menos este não é da Bahia)  propôs a redução da pena para o crime de estupro de vulnerável,  quando, cumulativamente o acusado for réu primário e não tiver antecedentes por crimes da mesma natureza; ou ainda quando "o ato libidinoso diverso da conjunção carnal não for praticado com violência física ou psicológica, nem consistir na introdução de membro, órgão ou objeto nas cavidades vaginal, oral ou anal da vítima"; e "o ato não importar em grave invasão da intimidade da vítima ou em sua humilhação".  Afirma o tal deputado que a  punição prevista hoje a estupro de vulnerável é "desproporcional, merecendo pronta correção legislativa". "É preciso deixar claro que o escopo (do projeto) é tão somente possibilitar a adequação da reprimenda diante de situações claramente menos graves de ofensas sexuais", afirmou.

Ora, ora, esse senhor não está considerando que só a intenção, as iniciais tentativas já são fortes suficientemente para marcar a vítima para todo o sempre, principalmente crianças e ou adolescentes. Como ele vai avaliar esses danos?

Esses senhores eleitos pelo povo guardam, dá a impressão, um princípio que devem trabalhar para dificultar, ser contra a tudo que o povo deseja, quer e ou precisa. O brasileiro é muito leniente com as atitudes malsãs desses parlamentares, quando não guardam criminosa omissão, silêncio cúmplice pelas ações de muitos desses legisladores. Recentemente, mais de 100 milhões votaram em uma tal eliminação do BBB (Big Brother) , ao passo que só 2 milhões se manifestaram contra pontos da reforma da previdência.  É nisso que os políticos apostam: em uma certa alienação de grande parte da parcela da nossa população, sem mencionar a curta memória.

 

* José Medrado é líder espírita, fundador da Cidade da Luz, palestrante espírita e mestre em Família pela UCSal.

 

 

COMENTAR

MAIS ACESSADAS

Polícia

Bandido que atirou em radialista da Itapoan FM tem condenação até 2033

Denúncia

Vídeo: cliente flagra barata dentro de salgado da Perini

Polícia

Jefinho sai de cirurgia e está fora de perigo